sexualidade e emoções

Masturbação pode evitar câncer de próstata, diz pesquisa PDF Imprimir E-mail

Da Redação
Em São Paulo

A masturbação não dá pêlo na mão. O mito sobre o prazer solitário é coisa do passado. A prática freqüente da masturbação traz mais benefícios do que os rapazes pensavam: pode evitar o câncer na próstata, o mais comum dos tumores masculinos. Essa é a conclusão de uma pesquisa publicada nesta quarta-feira (16/07) na edição eletrônica da revista New Scientist.


Uma equipe de pesquisadores australianos, chefiada por Graham Giles, em Melbourne, entrevistou 1.079 homens com câncer na próstata. O questionário explorava seus hábitos sexuais. As respostas foram comparadas com as de 1.259 homens saudáveis da mesma faixa etária, que responderam às mesmas questões. Os pesquisadores concluíram que quanto mais ejaculações os homens têm entre 20 e 50 anos, menor é a chance de tumor na próstata.

O efeito preventivo é maior durante a faixa dos 20 anos. Quem ejacula mais de cinco vezes por semana nessa fase tem uma possibilidade um terço menor de desenvolver tumores malignos na próstata, segundo a pesquisa.

O resultado contraria estudos anteriores que associaram a doença a um número elevado de parceiros e relações sexuais. Para essas pesquisas, os dois fatores implicam 40% mais chance de câncer na glândula.

A diferença entre esses estudos e o atual está no foco. Os pesquisadores australianos deixaram de levar em conta a relação sexual. Segundo o novo estudo, o que importa é gozar, independentemente do intercurso sexual.

Os estudiosos especulam que infecções causadas pelo contato sexual podem favorecer o desenvolvimento de tumores. Por isso, as ejaculações resultantes de masturbação trazem apenas benefícios, enquanto as que são decorrentes do sexo podem estar associadas a essas infecções. "Os homens podem usar suas próstatas sem a intervenção de mulheres ou de outros homens", disse Giles.

O pesquisador admite que os rapazes podem ter exagerado um pouco ao responder sobre seu comportamento sexual. Entretanto, para o pesquisador, esses exageros costumam aparecer muito mais em respostas como o número de parceiras com quem eles já fizeram sexo do que nas respostas sobre o número de vezes que se masturbam.

Ejacular faz bem

Os cientistas explicam que a ejaculação evita o acúmulo de substâncias cancerígenas na próstata. A glândula e as vesículas seminais secretam uma grande quantidade de fluidos, ricos em potássio, zinco, frutose e ácido cítrico, que compõem o esperma.

A produção do sêmen faz com que a concentração destas substâncias aumente muito e é aí que podem estar os problemas. Estudos em cães demonstram que substâncias cancerígenas aparecem nos fluidos produzidos pela próstata. Entre elas, está o trimetilcholanthrene, encontrado também na fumaça do cigarro.

A lógica é simples. Quanto maior a concentração destes fluidos, maior a chance do depósito de substâncias cancerígenas. Por outro lado, quanto mais o sêmen circular, por meio de ejaculações, menor é o acúmulo de fluidos na próstata. "Quanto mais você desentope os canos, melhor", conclui Giles.

Além disso, a ejaculação também faz com que as células da próstata adquiram sua maturidade biológica, o que as torna menos vulneráveis às substâncias cancerígenas.

 

Enquete

Quais temas você gostaria de ler a respeito?